02/01/11

Fatos e fotos da historia de Tupanciretã

   Vamos iniciar 2011 contando e relatando fatos históricos da nossa Tupanciretã que como muitas cidades tem bons relatos.
    O Esporte Espetacular (GLOBO) deste domingo (2.1.11) fez uma boa reportagem sobre o Polo que completa 90 anos e ainda é amador, pois aqui em Tupanciretã a 77 anos, no hoje estádio do GEPO, se praticava este esporte como podemos ver neste registro fotográfico. Também podemos ver a direita a linha férrea de forma uma para o transito da maria fumaça.
     Olha ai o charque, o sol resolvia e resolve muita coisa, e combinação de sal e sol resultava em alimento conservado por um tempo. Nesta foto podemos notar o trabalho parecido com que os operário das nossas Charqueadas em Tupanciretã, seja no Abacatu na Charqueada dos Fogliattos, na sede com a Charqueada Pedro Osório e depois Marcial Terra o serviço era sempre assim abate, retiradas dos ossos, preparação das mantas de carne, depois salga, sol, preparação das leiras, classificação e comercialização.
   Rádio Sociedade Tupanciretã Ltda,  esta foto mostra a sede na Rua Gal. Osório que ainda conserva as características originais, em frente a Sociedade Treze de Maio e a 2 quadras do Clube Comercial. Fundada em 1955 de maneira empírica e sonhadora, comportamento que caracterizou muitas pequenas emissoras instaladas em meados do século passado. As esperanças eram grandes, os resultados pequenos quando Manoel Jacques Coimbra, radialista; Martyr de Souza Sarmento, pecuarista, Carmelinda Josefina Gattiboni Clerici,modista e Francisco Silva Marques, pecuarista, todos naturais de Santiago-RS, decidiram pela instalação de uma emissora em Tupanciretã. Em 29 de abril de 1955, autorizada então pelo Ministério da Viação e Obras Públicas, instalava-se a Rádio Sociedade Tupanciretã Ltda. com a potência de 100 watts. Os anos que se seguiram alimentavam sonhos e esperanças, os resultados, entretanto, eram poucos. Esta realidade culminou em crise por volta de 1974, quando para agravar uma situação nunca fácil, faleceu Manoel Coimbra, diretor da emissora. Contas a pagar, equipamento superados, sistema irradiante instalado de forma incorreta e proibida. Era esta a situação quando o departamento responsável pela fiscalização planejava fechar a emissora, segundo afirmou o chefe de fiscalização que em fins de 1975 se encontrava em fiscalização na região. Na oportunidade, Miguel Puretz Filho e sua esposa,Amélia, que em setembro daquele ano haviam adquirido os direitos sobre a emissora, obtiveram um período de observação que redundou na instalação de um novo sistema irradiante, aquisição de novos equipamentos e a compra de um transmissor de 1 KW, dando o primeiro impulso numa nova investida para constituir uma emissora nos moldes da que hoje se encontra prestando serviços a uma comunidade que também neste ínterim prosperou, mormente pela introdução da agricultura mecanizada. Fonte site:http://www.tupa.am.br
Casa do Transmissor

Casa dos transmissores nos anos 70 na saída de Tupanciretã para Santiago, hoje ao lado da Rodovia RSC 392 em construção. Podemos notar ao fundo somente o campo nativo.

Esta foto já mostra o local com moradas e a sede da Hípica dos Terras.
A nova sede da Rádio Tupan nos anos 70 em uma das ruas mais curtas da Cidade a Otacilio Tupanciretan de Azevedo, neste local está os estúdios da AM e a Clube 1 FM ao lado da Avenida Bortolo Fogliatto.

Este registro e os demais abaixo mostram os produtos vendido na sede da Cooperativa de Consumo dos Municipários de Tupanciretã que foi fundada em 1956 na Rua Borges do Canto, próximo a sede social do CTG Tapera VEla.




Trio Guarany, musicos da terra que gravaram um pequeno LP que até hoje faz sucesso em pelo menos uma delas que virou o Hino de Tupanciretã.

 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado, sua opinião ou comentário é bem vinda.

Loading...

Notícias da net

Loading...